Busca

Início | Questionamentos | Curiosidades | Miscelânia | Links

Contato  | Associe-se

 

       



Resposta a uma "Estudante"

Copyright © 2002 Cid Miranda


Subject: Resposta Date: Mon, 27 May 2002 12:44:20 –0300 From: Cid <cidfa@fortalnet.com.br To: Rosa (e-mail ...)



Rosa: Como vai tudo com o senhor? Tudo bem? Meu nome é Rosa..., tenho ... anos, sou casada...; sou estudante da congregação... Quando tinha uns 07 anos de idade comecei a estudar a Bíblia com uma vizinha, depois de alguns anos me tornei publicadora, depois me afastei, por ser adolescente e estar interessada em coisas do "mundo", mas nunca esqueci de nada que aprendi e do profundo amor que as pessoas de lá me tratavam. Tinha medo de voltar, por causa da reação das pessoas, mas agora que voltei, todos me tratam muito bem, o que sempre aconteceu. Sempre anciãos estavam em minha casa para me reanimar. Minha familia passou por dificuldades financeiras, e foram elas que nos ajudaram.



Cid: Estimada Rosa, seu histórico não é diferente de centenas de pessoas que se afiliam às muitas das religiões do mundo. Pelo visto, há sempre a banda boa e a banda podre, os enganados e os enganadores, os dominados e os dominadores, os que apascentam o rebanho e aqueles que o tosquiam; de fato, o joio e o trigo compartilham do mesmo espaço em toda e qualquer religião do mundo. Sempre digo que há, sim, pessoas boas e as más, entre as Testemunhas e isso não seria exclusividade dum movimento religioso. Contudo, discordo da teoria de que ali estão os "melhores pais", "melhores irmãos", "melhores amigos", "melhores etc". Ora, vá a qualquer denominação religiosa (Batista, Adventista, Mórmon, Assembléia de Deus, etc) e verá o mesmo padrão de comportamento e de atitudes para com os que estão a se achegar – novos amigos, palavras afáveis e pessoas que se cumprimentam gentilmente, etc. Entre as Testemunhas, porém, quando tais simpatizantes são "ganhos" (no batismo), essa atitude muda drasticamente pois começam as cobranças de modo sistemático e, dependendo do corpo de anciãos de sua congregação, a coisa pode ficar meio "fria": "qtas horas de pregação a irmã fez esse mês? Seu trabalho para 'Jeová' poderia ser melhorado, irmã? A irmã tem estudo pessoal? Qtos estudos a irmã já dirige? Por que faltou a reunião "X"? Poderia sair de pioneira em abril/outubro? Tem a irmã se associado com parentes ou amigos mundanos?", Etc.


Sim, as atitudes anteriormente compassivas, amorosas e simpáticas podem dar lugar a um processo desumanizante que rebaixa qualidades como bondade, amor, empatia, etc, a um segundo plano, e quando isso ocorre, seus concristãos vêem sua fé a Deus através de "qualificações teocráticas" que emanam do "fazer mais para a 'obra de Deus'", algo que, na verdade, nada mais é que servir a uma organização legalista que, em nome de Deus, tenta desesperadamente crescer seus números no planeta (e tenho certeza de que isso você já deve ter percebido).


Rosa: Pesquisando na internet sites sobre TJ, encontrei o seu site. Fiquei um pouco assustada ao começar a lê-lo. Nunca pensei que alguém escreveria sobre as TJ como você o fez.


Cid: Aconselharia você ler o livro Crise de Consciência, escrito por um ex-membro do Corpo Governante das Testemunhas de Jeová antes de tomar o passo de que falou. Ele escreveu livros (como Ajuda ao Entendimento da Bíblia) e artigos para A Sentinela por vários anos. Nunca é demais saber o outro lado da versão, não é mesmo? E atenção: depois de seu batismo, qualquer tentativa sua de aprender sobre essa versão não contada, significará a imediata execração pública como "apóstata", visto que o passaporte que você tirará por meio do batismo será apenas de ida, sem qualquer saída honrosa do sistema. Caso você queira ler esta obra, basta me escrever pedindo as informações necessárias.


Rosa: Acho que todos nós temos o direito de falar e expor o que pensamos como vc mesmo diz em seu site, eu posso dizer que li quase todos os tópicos do seu site.


Cid: Entendo. Mas cuidado com esse tipo de raciocínio, Rosa. Ele não está em conformidade com o que sua (futura) organização ensina aos membros dela. Ela apelida esse direito (de que você trata) de "apostasia". Esse "direito de expor" não é algo que uma Testemunha possa usufruir. Uma TJ fiel não pode "expor" qualquer pensamento oposto aos da organização sem o risco certo de expulsão. Esse é o mesmo regime de sistemas totalitários e repressores dos quais apenas ouvimos falar ou lemos a respeito mas jamais pensamos fazer parte. Agora pense: o que acha que ocorrerá com você, caso se batize e um dia relate a seus "irmãos na fé" sobre o que leu em minha HP? Ora, você será imediatamente vista como "pessoa com tendências apóstatas"; uma mulher sobre a qual os anciãos devem "tomar nota". Esse sistema de fritura de pessoas de mente aberta e pesquisadoras, é filho do controle de informações e ambos são partes integrais de uma programação mental que nega o direito de seus membros saberem, por exemplo, dos graves erros da organização que a levaram a tornar-se tão culpada de sangue como muitas das religiões que ela condena como parte do "império mundial da religião falsa, Babilônia, a Grande."


Rosa: Lendo ele me deu uma vontade tão grande de chorar, porque pensei que você não amava mais a JEOVÁ e não acreditava nele, depois li que vc não acredita é na organização. Tudo bem. Eu respeito sua opinião.


Cid: Obrigado por seu respeito, mas devo lembrar a você que essa não é a atitude que sua futura organização espera de um membro batizado ou recomenda que você continue a ter sobre mim e sobre outros que dela saíram depois de muitos anos de serviço fiel e zeloso a ela. Quanto a Jeová, Rosa, Ele para mim é realmente um "Deus de amor" (1 João 4:8) que não julga uma pessoa à base de quantas horas que ela pode fazer na pregação sobre o nome Dele e Seus propósitos, ou se ela vai a todas as reuniões, ou se aceita (ou não) frações de sangue, ou se fez ou fará serviço civil alternativo, ou ainda, se aceita ou não uma transfusão de sangue, etc. Não existem precedentes bíblicos que provem o contrário disso. Ademais, Jeová Deus não é um Deus que condena à destruição eterna uma pessoa simplesmente porque ela não vê base para crer num "escravo fiel e discreto" conforme entendido e explicado pela organização que tem aplicado Mateus 24:45 à sua classe de homens supostamente "privilegiados" que dizem escrever sob "orientação do espírito santo" Dele mas que, contraditoriamente, já levaram muitos à perda de anos de vida em prisões no primor da juventude, torturas e mutilações em países como Malaui, perda de vidas inocentes, etc. E, mais ainda, é um Deus que jamais permitirá que o cristianismo sincero de outros seja julgado como abjeto por eles não mais quererem estar sujeitos às ordens, regras e normas humanas. (Mateus 15:9).


Rosa: Não sei porque mais o seu site me deu uma força tão grande para continuar e ficar mais firme na organização de Jeová, vc deve estar pensando que eu não entendi nada da sua pesquisa e que nem a li direito, mas pelo contrário, investi várias horas lendo todas suas pesquisas, não quero que vc pense também que sou alienada ou sofri uma "lavagem cerebral", mas é que eu amo muito a Jeová Deus e ele é tudo pra mim, eu não me importo com o pensamento das pessoas que estão dentro do salão do reino, mas com Jeová Deus, mas acho que tive sorte pois os anciãos da minha congreção são muito prestativos e interessados.


Cid: O que é uma organização à parte das pessoas, Rosa? Quando você diz que "não se importa com o pensamento das pessoas que estão dentro do salão do reino" você corre o risco de cair na armadilha da retórica oca e irresponsável da organização que alega possuir "o sinal identificador dos verdadeiros cristãos, o amor" ao passo que a realidade a obrigará a se importar, sim, "com o pensamento das pessoas que estão dentro do salão do reino", pois elas podem prejudicar sua relação com Deus na exata proporção em que você conceber tal relação por meio dessa organização, composta de tais pessoas. Acredito que o amor cristão possa ser demonstrado por pessoas de várias igrejas à medida que elas demonstrarem os frutos derivados dele. (Compare com 1 Cor. 13:4-8; João 15:8-10)


Que Jeová ajude você em sua luta para que o desapontamento jamais mostre toda a face negra dessa falácia. Pode ser uma experiência devastadora! Encare essa associação de modo equilibrado, pondo-a na perspectiva correta, ao mesmo tempo em que aprende a levar seu próprio fardo e o fardo dos outros. (Veja Gálatas 6:2-5) Espero que você esteja certa do sério passo que logo tomará e que seu esposo não sofra as conseqüentes formas de isolamento e distanciamento, caso ele não venha a compartilhar da mesma fé com você. Esse é um processo gradual e "natural" no percurso de vida de cada nova TJ. Espero também que você possa ser feliz ali dentro e até consiga louvar a Deus sem intervenção humana. Apenas tenha cuidado para não conceber sua relação com Jeová Deus através de uma organização, encarando a obediência e sujeição a ela como obediência e sujeição a Deus; tais coisas são completamente diferentes uma da outra!


Rosa: Não sei se fui indelicada com vc, me perdoe se fui, mas gostaria não com falsidade te agradecer pela "força" que vc de certa forma me deu.


Cid: De nada, Rosa. Minha página na Internet serve ao propósito de esclarecer fatos às pessoas em geral, quer sejam Testemunhas, estudantes, simpatizantes do movimento, pesquisadores, etc. Meu propósito é que qualquer pessoa que decida fazer parte do movimento pelo menos saiba onde exatamente estará apostando suas "fichas".


Rosa: Gostaria de te convidar para conhecer a minha congreção: Rua ..., B... de B..., não vou contar pra ninguém.


Cid: Obrigado pelo convite, Rosa, mas não gostaria de ir a um lugar onde a anfitriã tenha de me manter numa espécie de anonimato. Afinal de contas, não sou fugitivo da justiça ou um bandido procurado. Sou apenas um cristão modesto que tenta, igual a você e a tantos outros, manter-se apegado aos princípios bíblicos, possivelmente enfrentando os mesmos problemas quanto a isso. Adicionalmente, ir a uma congregação na qual eu tenha de colocar você em tal situação embaraçosa ("pisando em ovos") e que exigiria esforço de sua parte para não contrariar pessoas, seria algo muito estranho e desconfortável para nós dois, não é mesmo? Mas não se preocupe, Rosa, pois as rodas sociais que hoje freqüento, querem-me muito bem e nelas, pode ter certeza, eu não preciso me esconder. Para concluir, Rosa, devo dizer que conheci, sim, muitas pessoas boas em muitas congregações em meus mais de 20 anos de associação como estudante e depois como membro batizado, e posso sentir que o que mais empolga você nesse momento são as pessoas no Salão do Reino que se mostram bondosas e cordiais com você, dando-lhe tapinhas fraternais nas costas e mostrando sorrisos amigáveis a fim de atraí-la cada vez mais ao ajuntamento numérico que a liderança mundial da organização persegue mais e mais.


Rosa: Só me responde uma coisa: Vc consegue fazer alguma coisa que vc sabe que desagrada a JEOVÁ DEUS?


Cid: Talvez tanto quanto qualquer um que tente ser cristão na sociedade hodierna. Não devo ser melhor nem mais "santo" que as pessoas "normais" que lutam para ser cristãs. (Mateus 7:1-5)


Rosa: Super abraço, muita força na sua caminhada e que vc faça o que for melhor para vc. Abraços em sua mulher e filhos.


Cid: Obrigado, Rosa. Desejo o mesmo para você e os seus. Desculpa o modo direto demais em que coloquei algumas coisas mas fique à vontade para me escrever. Que que Jeová Deus ilumine seus caminhos e guie todos os seus passos. (Filêmon versículo 25)



Rosa: Sinceramente, Rosa


Cid: Atenciosamente, Cid


 


 


 


 
Quarta, 30 de Julho de 2014 Última Atualização: 15 de Fevereiro de 2010 Visitante Nº: 190342