Busca

Início | Questionamentos | Curiosidades | Miscelânia | Links

Contato  | Associe-se

 

       



Glossário das Testemunhas de Jeová

Copyright © 2003 Cid Miranda

O glossário abaixo permite ao leitor acessar o uso de verbos, palavras e expressões utilizadas na seara sócio-religiosa das Testemunhas de Jeová. Se fosse de um idioma, seria orgulhosamente chamado pelas Testemunhas de Jeová dos países de língua portuguesa de "Teocratês" ou algo similar, visto que a pretensão é que tais clichês sejam um tipo de linguagem aprovada por Deus, "teocrática". As terminologias e fraseologias da lista são recursos exclusivos de comunicação da organização das Testemunhas que ela incentiva, produzindo com isso um sentimento de "povo especial e diferente" em seus membros.


Atenção: embora a aplicação das palavras desse glossário, suas acepções e componentes lingüísticos sejam específicos das Testemunhas de Jeová, as pessoas em geral usam os mesmos termos mais amplamente e em contextos comuns, resguardando os sentidos originais. Em outras palavras, isso significa que, enquanto as Testemunhas recorrem a vocábulos como "Estudante", "Publicador", "Associação", "Literatura", e assim por diante, em sentido distinto e restrito de seu "teocratês", as pessoas fazem uso das mesmas palavras preservando suas significações originais.


Frise-se também que algumas dessas palavras e expressões aparecem na Tradução do Novo Mundo (a tradução da Bíblia das Testemunhas de Jeová) e o Corpo Governante cuidou de atribuir-lhes um aparente sentido bíblico, conforme seu próprio entendimento e interpretação particular das Escrituras Sagradas.



Eis alguns exemplos de nomenclatura bíblica freqüentemente ouvida em "Salões do Reino": "Alimento Espiritual", "Língua Pura", "Tomar Nota [do Irmão]", "Manter o Olho Singelo", etc.


Associar seus ensinos a expressões usadas na Bíblia é uma das táticas mais eficientes de manipulação mental pois coopera para "santificar", "respaldar" as normas, práticas e ensinamentos de uma religião. Assim, as Testemunhas de Jeová são levadas a crer que o sentido empregado pelo Corpo Governante é bíblico, o que se constitui no mais grave engano.


O leitor perspicaz e atento, no entanto, facilmente atestará que o emprego das palavras no exemplo acima (definidas no glossário abaixo) nada tem a ver com as minúcias legalísticas da organização.


Não alistei nomes de publicações tradicionais como "Anuários", as revistas A Sentinela e Despertai!, abreviaturas comuns como TJ, KS, KM, etc (com exceção de ACTJ), e expressões que já caíram em desuso.






  1. ACTJ: Sigla para "Associação Cristã das Testemunhas de Jeová". A organização era conhecida como "Sociedade Torre de Vigia de Bíblias e Tratados" (ainda é chamada "Associação Torre de Vigia de Bíblia e Tratados" [vide Despertai! 22/11/03, p.4]) mas no começo do século 21, ela optou por uma auto-denominação "cristã" numa tentativa de acabar com o estigma de "seita", copiando o que outras religiões já haviam feito.


  2. Ajuda Amorosa: Qualquer "apoio" à uma Testemunha, mas especialmente o de cunho "espiritual", como quando membros beiram à "inatividade" ou não têm plena participação nas atividades da organização. Tal "ajuda amorosa" vem no mesmo pacote de cobranças dos anciãos em suas "amorosas visitas de pastoreio".


  3. Alimento Espiritual: Toda e qualquer informação, instrução, norma, orientação, ensino, doutrina ou novos entendimentos ("novas luzes") providos pelo Corpo Governante desde Brooklyn, NY, EUA, auto-designado como o "escravo fiel e discreto" de Mateus 24:45.


  4. Alvo Espiritual: Metas criadas pela organização em prol dos interesses dela que ela reclama como "interesses do Reino de Deus aqui na Terra". Os "alvos espirituais" significam, obviamente, maior envolvimento e comprometimento com a obra de porta em porta por donativos (R$) em troca de publicações dela e/ou o recrutamento e doutrinação de novos através de estudos "bíblicos" domiciliares.


  5. Anciãos: Dirigentes das unidades locais chamadas "congregações." Equivale a "presbítero" ou "pastor" em outras religiões.




  6. Apelação de Decisões Judicativas: Solicitação escrita feita quando um membro que já se submeteu a um julgamento e discordou da sentença ou veredicto de expulsão. É um pedido escrito para que outra "comissão judicativa" reavalie se sua ‘transgressão’ é realmente passível de desassociação (expulsão). Tal réu tem um prazo de 7 dias para fazer esse pedido a partir da data em que foi notificado da decisão da comissão. (KS Pág. 124-125)


  7. Apreço (ou Zelo) pelas Coisas Sagradas: Respeito ou reverência pelo que fôr bíblico ou fizer parte do elenco de artigos que a organização ensina, informa, normatiza, orienta ou instrui seus membros.


  8. Apostasia: Ir contra qualquer instrução, informação, doutrina, ensinamento, etc, da organização, mesmo que não haja motivo bíblico envolvido. Afinal de contas, "só ela é a organização de Deus" na terra.


  9. Arranjo de Campo: Arranjo de grupos para ir ao "serviço de campo".


  10. Arranjo Simplificado de Alimentação: Arranjo usado pela organização para implantar o modelo de almoço americano (sanduíche + refrigerante) nas assembléias e congressos promovidos por ela. Um dos objetivos era que os membros evitassem ficar cheios demais após a refeição e pudessem "tirar pleno proveito do programa espiritual". Visava também liberar outros, com o mesmo objetivo, que trabalhavam no fornecimento dos alimentos. Fracassou no Brasil.


  11. Assembléia de Circuito: Ocorre durante 2 dias consecutivos com discursos repetitivos da organização. É como uma reunião grande, com mais tempo de duração, cuja programação visa à melhor interação, "edificação espiritual" ou maior "associação cristã". Nela costumam-se realizar os batismos.


  12. Assembléia Especial de um Dia: Duração de 1 dia (mesmas características do item anterior).


  13. Associação: Juntar-se a outros para diversão, estudo, reuniões, etc. A associação pode ser do tipo "recomendável" ou "não-recomendável". Há a "má associação" ("pessoas do mundo" ou Testemunhas que não vivem "by the book" ou seguem com rigor a cartilha da Torre de Vigia) e a "associação edificante" (pessoas que se encaixam nos moldes da organização, formando assim a classe dos "teocráticos"). O termo é geralmente intercambiável com "amizade" ou "companhia."


  14. Atitude ou modo de pensar independente: O que não estiver de acordo com as orientações do Corpo Governante.


  15. Audiência Judicativa: Sessão de julgamento de uma Testemunha de Jeová transgressora composta por 3 (ou até 5) anciãos inquisidores.


  16. A Verdade: O pacote de ensinamentos, instruções, informações, orientações, normas e doutrinas da Torre de Vigia. Ouve-se muito as Testemunhas dizerem: "nasci/cresci/casei/morreu na verdade", referindo-se a nascer/crescer... em famílias cujos pais eram membros da organização da Torre de Vigia.


  17. Babilônia, a Grande: Conforme definição da própria organização, é "o império mundial da religião falsa". São todas as outras religiões do mundo, sem exceção, que serão destruídas no Armagedom.


  18. Balcão de Literatura: Local onde as Testemunhas e visitantes podem "adquirir" as publicações da organização em troca de "donativos" (R$) que são postos na "caixa de contribuições".


  19. Benignidade Imerecida: Termo equivalente a "graça de Deus".


  20. Betelita: Testemunha de Jeová que mora num "lar de Betel", um complexo de apartamentos onde centenas de membros trabalham voluntariamente em serviços nos escritórios, gráficas, fazendas, etc, de propriedade da Torre de Vigia.


  21. Brincadeiras Teocráticas: Atividades lúdicas usadas em reuniões informais ou "festinhas" das Testemunhas de Jeová. O objetivo é dar um certo ar de santidade mesmo em ocasiões assim quando só caberia o entretenimento.


  22. Caixas de Contribuição: Onde são depositados os donativos. Elas são vistas nos locais de reunião das Testemunhas.


  23. Cancioneiro: Hinário das Testemunhas de Jeová. Livro de cânticos ou louvores.


  24. Cântico do Reino: Hino religioso. As letras estão repletas de glorificação à organização e seu papel de representante terrestre do Reino Celestial de Jeová e das interpretações particulares da Torre de Vigia.


  25. Carro Celestial de Deus: Organização celestial de Deus cuja atual representante para assuntos terrestres é a organização Torre de Vigia de Bíblias e Tratados da Pensilvânia, EUA.


  26. Carta de Apelação da Comissão: Solicitação escrita feita por um réu Testemunha para ser novamente julgado por outra comissão quando discorda da decisão de expulsão da comissão original.


  27. Carta de Readmissão: Pedido escrito feito por um desassociado para ser novamente reintegrado à associação das Testemunhas de Jeová após meses ou anos de afastamento e ostracismo. A aprovação só é possível se tal pessoa mostrar os "frutos do arrependimento", i.e., voltar obediente e humildemente aos princípios bíblicos mas também aos ditames intermináveis da organização como, por exemplo, já estar assistindo REGULARMENTE a TODAS as reuniões semanais há no mínimo 6 meses.


  28. Carta de Recomendação: Carta sobre uma Testemunha de Jeová que o corpo de anciãos envia para uma congregação onde um membro passou a assistir às reuniões. Em anexo, segue o "cartão de publicador".


  29. Cartão de Publicador: Ficha descritiva das atividades de cada membro: quantas horas fez de porta em porta, quantos livros, revistas e folhetos "colocou" e quantos "estudos" dirige. Essa ficha é atualizada mensalmente e serve de "termômetro" da "espiritualidade" da Testemunha de Jeová.


  30. Cartões de Desassociação/Dissociação (Formulários S-77-T e S-79-T): Fichas de informações dos transgressores que foram expulsos. Arquivam-se duas cópias idênticas para cada caso; uma fica na congregação que o transgressor freqüenta/ou, e a outra é enviada à sede nacional. Nestes, descrevem-se com detalhes as transgressões que a pessoa praticou.


  31. Cartão do Sangue: Documento que uma Testemunha usa para recusa às transfusões de sangue.


  32. Classes dos Jonadades, Classe da Noiva, Classe das Virgens Discretas, etc: A organização usa personagens e passagens da história bíblica e as aplica às Testemunhas ("classe das outras ovelhas") e à sua organização mas quase sempre aos 144 mil "ungidos" dela.


  33. Colocar publicações (livros e revistas): Pedir donativos (R$) em troca de publicações da organização, que são oferecidas de porta em porta.


  34. Comemoração da Morte de Cristo: Também "Memorial" ou "Celebração da Refeição Noturna do Senhor". Reunião formal que ocorre uma vez por ano cujo objetivo é celebrar o sacrifício expiatório de Cristo. Apenas os que professam ser da classe de pessoas que vão para o céu podem comer do pão e tomar do vinho, itens passados de mão em mão durante a ocasião. Na absoluta maioria das congregações, ninguém come ou bebe destes elementos.


  35. Comissão de Serviço da Congregação: Composta por 3 anciãos que assinam os principais documentos e cartas de cada congregação, o Superintendente-presidente, o Secretário e o Superintendente de Serviço.


  36. Comissão de Apelação: Grupo de anciãos convocados para julgar novamente um transgressor que deseja apelar da decisão tomada pela comissão judicativa original, quando ele discorda da decisão de expulsá-lo.


  37. Comissão de Ligação de Hospitais (Colih): Grupo de Testemunhas designadas localmente para cuidar de dificuldades relacionadas a questões do sangue. Em alguns casos, eles podem tentar impedir que sangue seja aplicado em pacientes Testemunhas de Jeová. Eles também saem pelas redes hospitares tentando "esclarecer" (convencer) os médicos sobre os novos meios "eficazes" de substituir o sangue humano. Alguns dos membros da Colih são médicos ou advogados. Observei (como ancião TJ) que muitos deles, no entanto, sentiam vergonha dos argumentos frágeis e inconsistentes de sua organização e sabem que, quando há emergência, apenas o sangue salva e que a coisa representada pelo sangue (vida) é mais importante do que seu símbolo (o sangue).


  38. Comissão de Filial: Um grupo de 3 ou mais anciãos que moram na filial (Betel) da Torre de Vigia. Seus membros são, até a data da publicação dessa página, eleitos diretamente pelo Corpo Governante. Como já era de se esperar, o trabalho deles é principalmente supervisionar a obra de pregação no país onde estão.


  39. Comissão Judicativa: Tribunal humano formado por 3 (ou 5, em casos especiais) anciãos para julgar a portas fechadas, transgressões passíveis de desassociação (expulsão). O transgressor precisa mostrar que é capaz de produzir "frutos do arrependimento" (desejo de mudança e empenho de realinhamento) para ser perdoado e voltar a ser membro novamente aprovado.


  40. Congregação: Unidade local das Testemunhas, que varia de algumas dezenas de membros a mais de 100.


  41. Congresso de Distrito: Congresso das Testemunhas com duração de 3 dias onde a cantilena das reuniões menores é repetida exaustivamente. Também realizam-se batismos.


  42. Conhecimento Exato: Apenas o conhecimento oferecido pela organização da Torre de Vigia, suas verdades teológicas, mesmo as mais absurdas.


  43. Consciência Treinada: Expressão usada pela organização para falar das Testemunhas que supostamente teriam suas "consciências treinadas na Bíblia". No entando, uma mente totalmente moldada para agir de acordo com os ditames de uma organização religiosa, e não apenas da Bíblia, é uma "consciência treinada" por homens, deixando de ser "consciência" pois age segundo as pressões, intimidações e medos impostos por dirigentes humanos.


  44. Conselho Amoroso: Admoestações (com pressões sutis ou explícitas) dos anciãos ou outros membros a fim de fazer um membro se realinhar aos moldes da organização, em quase todos os sentidos da vida.


  45. Consideração do Texto Diário: É uma leitura, logo no começo do dia, de pequenos trechos de um livreto da Torre de Vigia onde aparecem textos bíblicos e comentários dela sobre cada ponto. Um dos objetivos é lembrar às Testemunhas das diversas tarefas prescritas na agenda diária de sua organização.


  46. Contribuição Voluntária: Tipo de ajuda dada à organização que freqüentemente lança artigos em suas publicações pedindo "contribuições para a obra do Reino". Em A Sentinela 1º de Dezembro de 1994, pág. 19 e de novo em A Sentinela de 1 de novembro de 2001, páginas 28 e 29, a "Sociedade" pede doações em dinheiro, jóias, apólices de seguro de vida ou planos de previdência privada e que os membros incluam em seus testamentos, bens imóveis e móveis, contas correntes bancárias, poupanças, dinheiro, etc. Não há, portanto, necessidade de pedir dízimos. A esse tipo de solicitação, ela apelida de "lembretes" (A Sentinela 15/01/92, pág. 17, par. 15). Detalhes: http://www.testemunha.com.br/conteudo.asp?cod=44


  47. Corpo de Anciãos: Grupo de dirigentes que cuidam dos interesses da organização em cada congregação.


  48. Corpo Governante: Pequeno grupo de dirigentes responsáveis pela redação final ou aprovação de todos os ensinos, normas e mudanças de ensinamento da organização Torre de Vigia para a comunidade mundial das Testemunhas de Jeová. Eles alegam representar o "escravo fiel e discreto" de Mateus 24:45.


  49. Cristandade: Todas as religiões que se digam cristãs, que são, segundo a Torre de Vigia, falsas e hipócritas, e cujo cristianismo é abjeto, desaprovado por Deus! Todas, sem exceção, merecerão a destruição total no vindouro "Armagedom" ("grande confronto de Deus com a humanidade iníqua").


  50. Cristianismo: Segundo à Torre de Vigia, apenas as Testemunhas de Jeová praticam o "verdadeiro cristianismo", sendo os únicos verdadeiros cristãos. O resto que se diz cristão, faz parte da "cristandade".


  51. Dar Estudo: Sessão de perguntas e respostas com base num livro da organização a fim de catequizar, doutrinar um novo adepto. Textos bíblicos são cuidadosamente selecionados durante a sessão a fim de favorecer e dar força à argumentação e persuasão no aliciamento.


  52. Dedicação: Oração íntima e particular de um candidato ao batismo, expressando a vontade de servir à suposta organização terrestre de Deus, a Torre de Vigia, pensando que assim estará servindo apenas a Deus.


  53. Demonstração (ou Parte): Pequenas apresentações na forma de dramatização/encenação para explicar um ponto doutrinário da Torre ou mostrar, por exemplo, como colocar mais literatura (pedido de donativos), etc.


  54. Desassociados e Dissociados: Expulsos, excomungados (Des.) e os que pediram para sair (Dis.). O tratamento é o mesmo mas nota-se que os que saem "por apostasia" parecem cometer pecado maior aos olhos das Testemunhas. Decerto isso se deve ao fato de que tal suposta "transgressão" questiona a autoridade ilegítima que o supremo conselho da organização, seu Corpo Governante, exerce sobre as Testemunhas.


  55. Designação: Encarregar, nomear alguém para se empenhar em alguma tarefa, cargo/função na organização.


  56. Direção Teocrática: É como o Corpo Governante se auto-proclama, "sob direção divina". Aqueles homens escreveram no livro "Poderá Viver para Sempre no Paraíso na Terra", página 195, par. 13: "A organização visível de Deus hoje também recebe orientação e direção teocráticas. Na sede das Testemunhas de Jeová em Brooklyn, Nova Iorque, existe um corpo governante de anciãos..."


  57. Disciplina de Jeová: Disciplina de homens indevidamente revestidos de "autoridade divina".


  58. Edificante: O que fôr salutar mas principalmente tudo que louvar, glorificar e vindicar a organização, seus ensinamentos e seu modo de vida regulamentado. A palavra aparece quase sempre assim: "experiências edificantes", "palavras edificantes", "encorajamento edificante", "modo de falar edificante", "associação edificante", etc.


  59. Emblemas: O pão e o vinho passados de mão em mão durante a reunião da "Refeição Noturna do Senhor" (Também "Memorial" ou "Comemoração/Celebração da Morte de Cristo")


  60. Escola do Ministério Teocrático: Uma das cinco reuniões semanais das Testemunhas, geralmente às quartas ou quintas. Até a data da escrita dessa página, ela se divide em 5 partes: Discurso de Instrução, Destaques da Leitura Bíblica, Discurso Número 2 e Discursos Número 3 e 4 (oportunidades em que as mulheres participam da tribuna).


  61. Escola de Gileade: Escola que forma missionários da Torre de Vigia, duas turmas por ano.


  62. Escravo Fiel e Discreto: O Corpo Governante explica que estes versículos não se aplicam à indivíduos, e sim a uma "classe especialmente designada de pessoas", originalmente as 144 mil pessoas mencionadas em Revelação 14:1, e atualmente, os mais de 8.000 remanescentes delas na terra. No entanto, destes mais de 8.000, apenas uma parcela ínfima, 13 homens, são os que, de fato, têm poder decisório na organização Torre de Vigia, os 13 homens que atualmente fazem parte do Corpo Governante. Estes, e apenas eles, exercem autoridade sobre a comunidade mundial das testemunhas de Jeová. (Mais detalhes, leia: http://www.testemunha.com.br/conteudo.asp?cod=12)


  63. Escrituras Gregas Cristãs: O Novo Testamento.


  64. Escrituras Hebraicas: O Velho Testamento.



  65. Espírito de Pioneiro: Diz-se do indivíduo que demonstra vontade de servir à organização na modalidade de "pregação" de casa em casa, por tempo integral, pensando estar servindo aos interesses apenas de Jeová Deus.




  66. Espiritualidade Forte/Fraca: As Testemunhas têm o conceito errôneo de que "espiritualidade" é um tipo de disposição ou apego às atividade e interesses da organização Torre de Vigia; não é algo estritamente ligado à relação pessoal com Deus. Assim, quanto mais envolvida nas atividades organizacionais, mais "espiritualidade" a Testemunha de Jeová demonstra às outras, sendo admirada, elogiada e muito benquista na congregação. O contrário disso é "fazer pouco", cujo rótulo é o de "fraco espiritualmente".




  67. Estratégia de Guerra Teocrática: Mentiras "brancas" permitidas em prol dos interesses da organização. Para ilustrar, em tempos de guerra, quando o governo confiscava literatura da organização em determinado país onde elas eram proibidas, se a pergunta fosse: "vocês têm alguma publicação religiosa da Torre de Vigia aqui?", a Testemunha poderia dizer: "aqui não há nenhuma publicação", embora pudesse haver muitas publicações no sótão ou no porão da casa, o que para a Testemunha não era "aqui". Ou se perguntassem: "Onde mora o irmão Fulano de Tal?", devia-se responder; "Não sei", ainda que o soubesse. A explicação mental era: "Se for para pôr em perigo um irmão, não sabemos de nada." Ainda explicou-se: "Temos o direito de negar uma informação a quem não tem o direito de sabê-la." É louvável o desejo de proteger os concrentes, mas a resposta mais veraz, tendo em vista João 8:44, seria: "sei, mas não o direi."



  68. Estudante: Recruta em fase de aprendizagem cujo objetivo deve ser o de se batizar como Testemunha de Jeová.


  69. Estudo de Livro [de Congregação]: Uma das cinco reuniões semanais das Testemunhas com duração de uma hora com base numa publicação da organização e com menos pessoas, na maioria dos casos realizado em residências, geralmente nas segundas ou terças.


  70. Estudo Familiar: Estudo de alguma publicação da organização entre membros da família imediata.


  71. Estudo Pessoal: Leitura ou pesquisa de assuntos que a organização já "explicou" e interpretou em sua literatura.


  72. Família de Betel: Testemunhas que moram em prédios das filiais da Torre de Vigia em países onde a obra dela justifica a existência de um complexo administrativo e gráfico para atender ao funcionamento da organização e à demanda de publicações.


  73. Fazer arranjo: Planejar e executar de modo ordeiro uma atividade, comumente ligada às tarefas intermináveis da organização.


  74. Filhos de Deus: Apenas os 144 mil que supostamente reinarão com Cristo nos céus. Os que ficarem no paraíso na terra só serão filhos legítimos de Deus (iguais aos ungidos), após o reinado milenar de Cristo.


  75. Folha de Conselho: Ficha de avaliação da performance de um orador. Ela é usada pelo ancião dirigente da "Escola do Ministério Teocrático" que comenta a apresentação do orador após seu discurso.


  76. Grande Multidão: A organização ensina que são os que sobreviverem à destruição no Armagedom para viver NA TERRA mesmo a Bíblia dizendo em Revelação 19:1: "Depois destas coisas ouvi o que era como a voz alta duma grande multidão no céu" ou Rev. 7:9, afirmando: "Eis uma grande multidão em pé diante do trono e diante do Cordeiro" ou ainda o texto de Revelação 7:15, que declara: "É por isso que estão diante do trono, e prestam-lhe serviço sagrado, dia e noite, no seu templo". (Mais detalhes em: http://www.testemunha.com.br/conteudo.asp?cod=14)


  77. Grande Tribulação: Período de grande aflição mundial em que todos os que estiverem fora da pretensa "hodierna arca de salvação de Deus", a organização da Torre, poderão perecer.


  78. Imperfeição Humana: As Testemunhas, quando um co-membro erra, comentam: "foi por causa da velha 'imperfeição humana'" ou então culpam o "sistema de coisas" ou "Satanás, o Diabo", mas quando um "mundano", um desassociado ou dissociado erra, então é por "iniquidade" ou porque não faz parte do "povo de Deus". Até soa como se só elas fossem "imperfeitas" e o resto, "iníquo" ou "injusto", conforme descrição no item "Iníquos".


  79. Inativo: Membro que não sai de casa em casa pedindo donativos e tentando converter pessoas para a organização Torre de Vigia. É uma "associação não recomendável" para a classe dos "teocráticos". Não são incluídos na estatística como Testemunhas de Jeová.


  80. Iníquos (injustos e justos): Classificação de pessoas. Os "iníquos" estão fora da organização e levam uma vida "mundana" que promove sua própria destruição no Armagedom. Os desassociados e dissociados, enquanto nesta condição, também são enquadrados nesta categoria. Os "injustos" são os que ainda não puderam receber testemunho cabal das "verdades" teológicas das Testemunhas e terão oportunidade de mostrar aceitação (e até perdão) de Deus. Os "justos" são as Testemunhas fiéis aos ensinos bíblicos e, obviamente, aos mandados da organização.


  81. Interesses do Reino: Interesses da organização que ela faz parecer serem do Reino de Deus em Mateus 6:33.


  82. Ir ao campo: Sair para pregar de porta em porta sobre o que a organização diz que a Bíblia diz. Ir ao campo está mais ligado a sair para a coleta de donativos para a "obra do Reino" em troca de publicações.


  83. Língua Pura: Conjunto da "verdade" teológica da Torre de Vigia; seus ensinamentos.


  84. Madureza Cristã: Alvo de um membro completamente institucionalizado que segue sistematicamente as instruções da organização da Torre de Vigia. A "madureza cristã" está associada ao desejo de alcançar (ou manter) um "privilégio de serviço". Ela é melhor percebida quando a Testemunha se mostra à altura de tudo que a organização (confundida aqui com Jeová) exige, em quase todos os campos da vida.


  85. Manter o Olho Singelo: Expressão usada por Cristo em Mateus 6:22 e explicada pela organização como "manter-se empenhado nas atividades" dela, com foco unidirecional, pondo em segundo plano todas as demais obrigações da vida.


  86. Mapa de Território: Desenho de quadras de um determinado bairro de uma cidade onde grupos de Testemunhas de Jeová "pregarão" de dois em dois.


  87. Mensagem do Reino: Ensinos da organização passadas como bíblicos pelo uso de textos isolados do contexto.


  88. Ministério do Reino: Mensário que só os "publicadores" recebem, no qual, além de notícias organizacionais, são programadas as "Reuniões de Serviço" e os assuntos e publicações que serão abordados no "serviço de campo" naquele mês.


  89. Mostrar [ou fazer] Progresso: Empenhar-se inteiramente a favor dos interesses da organização, atuando em várias "modalidades de serviço"; estar sempre disposto a servir à congregação; estar em dia com as publicações; não faltar às reuniões; viver cada vez mais de acordo com as prescrições da organização.


  90. Nova Luz: "Novos entendimentos"; novas interpretações da Bíblia segundo à Torre de Vigia de Bíblias e Tratados, EUA.


  91. Novo Entendimento: Ver "Nova Luz"


  92. Novo Mundo: Outrora "Nova Ordem". Segundo à Torre, será um novo sistema de coisas, o planeta Terra livre dos problemas e em paz, restaurado pelas Testemunhas de Jeová durante os mil anos do reinado de Cristo, co-regido com as 144 mil Testemunhas "ungidas".


  93. Madeiro: Ou "estaca de tortura". As Testemunhas não aceitam que Jesus tenha sido morto em uma cruz mas num "madeiro" semelhante a um poste.


  94. Mundanos: Qualquer pessoa de fora da organização das Testemunhas, que não estudou a Bíblia segundo às publicações delas.


  95. Obra do Reino de Deus: Atividades que promovem os interesses particulares de crescimento e expansão da organização Torre de Vigia de Bíblia e Tratados da Pensilvânia, EUA.


  96. Obrigações Teocráticas: Deveres da organização.


  97. Orientados pelo Espírito Santo de Deus: Os homens do Corpo Governante (Papa coletivo das Testemunhas de Jeová) que igualmente se acham "representantes terrestres de Deus". A expressão não deve ser confundida com "inspirados por Deus" embora, no final das contas, não haja diferença alguma pois eles erram mas não aceitam críticas e expulsam quem os critica ou ao "alimento espiritual" servido por eles.


  98. Outras Ovelhas: Classe de pessoas que não receberam a "unção do espírito" e que viverão não no céu, mas na terra, após transfomá-la num paraíso durante mil anos.


  99. Perguntas do Batismo: Sessão enfadonha de perguntas e respostas sobre a "verdade doutrinária" da Torre de Vigia com o candidato ao batismo.


  100. Pioneiro [auxiliar, regular, especial]: Testemunha de Jeová que gasta mais tempo mensalmente com a obra da Torre.


  101. Príncipes da Terra: No mirabolante entendimento da organização do texto de Isaías 32:1, tais príncipes são os atuais anciãos fiéis a ela que administrarão os assuntos na Terra junto ao Rei, Cristo Jesus e seus 144 mil, desde os céus.


  102. Privilégios de Serviço: Cargos, deveres ou funções da organização.


  103. Proferir um Discurso Público [conferência ou palestra]: Fazer um discurso de 45 minutos na Reunião Pública que ocorre aos domingos antes do "Estudo de A Sentinela".


  104. Progresso Cristão: Não um mero progresso como homem maduro, cristão, mas alguém que tenta alcançar cargos (privilégios) na organização e está em dia com seus deveres organizacionais.


  105. Publicador (batizado ou não-batizado]: Pessoa que divulga as "verdades" da Torre de Vigia de casa em casa.


  106. "Quantas Horas o Imão Fez este Mês?": Pergunta costumeira entre as Testemunhas para investigar quanto um determinado membro se encontra "forte ou fraco espiritualmente".


  107. Reajustar o modo de pensar do irmão: Fazer pressão intimidatória para trazer um membro de volta à maneira de pensar que se conforma aos padrões da Torre de Vigia.


  108. Recapitulação Escrita: Avaliação escrita quadrimestral dos ensinos da organização.


  109. Recrear-se: Verbo empregado de modo preconceituoso em substituição a "divertir-se".


  110. Regularidade no Campo: Manter uma base semanal de pregação das verdades teológicas da Torre de Vigia e, conseqüentemente, o pedido de donativos ($) em troca de publicações, de porta em porta.


  111. Relatório: Ficha na qual a Testemunha registra mensalmente seu trabalho de casa em casa, discriminando quantas horas pregou, quantos livros e revistas "colocou", quantos estudos deu, etc.


  112. Repreensão Judicativa: Ocorre durante a comissão judicativa mas pode "exigir" um "anúncio público". O Manual dos Anciãos ("Prestai Atenção...", KS), página 123, avisa: "Se houver bons motivos, pode-se fazer um anúncio da repreensão judicativa à congregação." Às vezes não é dado o anúncio mas é feito um discurso delineando claramente o que a Bíblia (e por que não, a Sociedade?!) diz sobre a conduta pecaminosa. (KS pág. 124, pars. 1-4)


  113. Resgate: A morte de Jesus no "madeiro" pela humanidade.


  114. Restante Ungido: Aqueles dos 144 mil escolhidos que ainda estão na terra que irão para os céus governar com Cristo durante o reinado milenar dele.


  115. Reunião de Serviço: Uma das 5 reuniões semanais. Inclui treinamento de vendas (pedido de donativos) e técnicas de abordagem a pessoas desconhecidas no trabalho de porta em porta. Realizada geralmente às quartas ou quintas-feiras, após a Escola do Ministério Teocrático.


  116. Reunião Pública: Reunião geralmente realizada aos sábados ou domingos. É um discurso público de 45 minutos feito antes do estudo de A Sentinela.


  117. Revisitas: Quando alguém mostra algum interesse na "verdade" das Testemunhas, elas se oferecem para voltar para nova sessão de persuasão. O retorno é chamado de "revisita" e aparecerá no relatório mensal da Testemunha.


  118. Salonita: Testemunha que mora no Salão de Assembléias como vigia.


  119. Sala A e Sala B: Salas onde se passam as reuniões da Escola do Ministério Teocrático. Os oradores são treinados inicialmente na "Sala B". Salas A e B só existem em congregações grandes.


  120. Secretário da Congregação: Ancião encarregado das correspondências que a Sociedade e outros enviam à congregação. Entre seus deveres está: "Fazer circular entre os anciãos todas as cartas da Sociedade e dos superintendentes viajantes e, depois disso, arquivá-las para consulta futura" (KS. Pág. 73). Também é obrigação dele: compilar relatórios gerais de "serviço de campo", cuidar dos registros de propriedade, corporação legal, empréstimos, seguros, títulos e outros documentos do Salão do Reino, etc.


  121. Salão do Reino: Local onde ocorrem as reuniões das Testemunhas de Jeová.


  122. Semana da Visita: Semana em que um superintendente de fora supervisiona uma congregação e faz discursos nela para encorajar os membros a "fazer mais" para a organização. Atua como verdadeiro fiscal.


  123. Servir Onde Há mais Necessidade: Frase criada para incentivar Testemunhas afoitas a mudar-se para um lugar comumente afastado para iniciar ou melhorar/incrementar a obra da Torre de Vigia.


  124. Servo Ministerial: Aspirante ao cargo de ancião; "diácono". É um membro com "privilégios" de fazer discursos públicos, ajudar no pastoreio, e de alguns outros serviços voltados para os interesses da Torre de Vigia.


  125. Servo de Revista: Aquele que toma conta das revistas de uma congregação.


  126. Servo das Contas: Encarregado das contas da congregação.


  127. Sinal Identificador do Verdadeiro Cristianismo, o Amor: Expressão alardeada entre as Testemunhas de Jeová que se supõem os únicos cristãos a ostentarem tal sinal. Por não irem às guerras, por exemplo, pensam ser os únicos com crendenciais para essa alegação.


  128. Sistema de Coisas: O mundo cruel e alheado de Deus que será substituído pelo governo de Deus e transformado em um paraíso após o Armagedom.


  129. Sociedade: Conceito abstrato de autoridade supostamente "vinda de Deus" e que as Testemunhas de Jeová obedecem cegamente. Quando um membro quer intimidar ou alertar outra co-Testemunha sobre, por exemplo, conduta, diz em tom grave: "irmão, a Sociedade recomenda que...", "a Sociedade aconselha que...", "irmão, temos de seguir as orientações da Sociedade...", e assim por diante. Um exemplo típico dessa dependência e total reverência à "Sociedade" ocorreu quando um certo ancião, questionado por dois outros co-anciãos sobre a desobediência dessa tal "Sociedade" ao princípio de Atos 1:7, afirmou nervosamente: "Olhem bem, irmãos, eu tenho certeza de que estou na organização de Deus e por isso não vou questionar nada do que a Sociedade fez ou faz. Jeová consertará qualquer coisa no tempo devido. Ele é quem julgará a Sociedade, ou os irmãos do Corpo Governante. A mim e a vocês, cabe apenas obedecer e seguir às orientações dela!" Sociedade designa, portanto, a liderança central das Testemunhas, seu Corpo Governante, e não deve ser confundida com a Sociedade Torre de Vigia, pessoa jurídica.


  130. Sujeição Teocrática: Sujeição a todos os comandos da organização da Torre de Vigia como sendo a legítima representante de Deus na Terra, o único "canal de comunicação Dele na Terra".


  131. Sujeição Relativa: Sujeição de uma esposa ao seu marido ou de uma Testemunha a um governo ou autoridade, desde que a Testemunha não transgrida um só ensino da organização, suas regras e/ou princípios ou os achados na Bíblia.


  132. Superintendente da Escola do Ministério Teocrático: Dirige toda a programação dessa "escola" ou reunião que tem por objetivo treinar e desenvolver oradores.


  133. Superintendente de Circuito: Ancião que visita várias congregações de uma determinada região. Anteriormente chamado de "Servo de Circuito".


  134. Superintendente de Distrito: Ancião encarregado dos "circuitos" de uma região.


  135. Superintendente de Zona: Ancião vindo da sede mundial, em visitas periódicas às filiais de outros países. Ele inspeciona as gráficas, as fazendas e outras instalações e envia relatórios para a Sociedade. Antigamente chamado de "Servo de Zona".


  136. Superintendente do Estudo de A Sentinela: Encarregado da consideração dos artigos da revista A Sentinela considerada como o "canal que comunica a vontade de Jeová para os nossos dias".


  137. Superintendente do Serviço: Ancião de uma congregação com deveres de, por exemplo: programar visitas regulares a todos os grupos de Estudo de Livro de Congregação, tomar a liderança em providenciar reuniões para o serviço de campo, mostrar interesse nos estudos "bíblicos" que os membros dirigem a fim de fazer mais prosélitos para a Torre de Vigia, planejar ações para reativar os irregulares e os inativos no "serviço de campo", supervisionar diretamente o trabalho dos servos ministeriais designados para cuidar da literatura, das revistas e dos territórios, etc (KS. 74-75).


  138. Superintendente-Presidente da Congregação: Ancião que preside o corpo de anciãos. Seus deveres incluem: receber a correspondência da congregação e encaminhá-la para o Secretário, assinar a maior parte delas, elaborar pautas para reunião regular de anciãos, providenciar discursos públicos, convocar o "corpo de anciãos" quando surgem assuntos judicativos, etc (KS. 71-73). Oficialmente não tem mais poderes que os demais anciãos. Quando tem personalidade muito forte, porém, consegue dominar os outros como se fosse um "cacique".


  139. Tagarelice Maldosa: Parece até que há "tagerelice bondosa"...! Mas oficialmente, esse é o tipo de fofoca ou fuxico condenado, embora tal tipo de tagarelice (maldosa) seja extensamente praticada por muitos, inclusive anciãos e superintendentes viajantes.


  140. Tempo dos Gentios: Tempo que terminou em 1914 com a 1ª Guerra mundial e em que Satanás foi expulso dos céus para começar a "desencaminhar toda a terra habitada" ao passo que Jesus estava sendo "empossado como Rei nos céus invisíveis", conforme prega a Torre de Vigia.


  141. Teocrático/a: Membro com as mesmas características de um fanático religioso pois apega-se e obedece cega e desesperadamente a toda e qualquer orientação, ensino, doutrina, informação ou instrução vinda do Corpo Governante, como se tais coisas viessem do próprio Criador.


  142. Testemunho informal: Pregação informal no trabalho, na escola, aos vizinhos, etc, em que uma Testemunha sempre tenta colocar os ensinos, as doutrinas e informações da organização sob uma luz toda favorável.


  143. Testemunho por Telefone: Pregação feita de modo aleatório, por telefone, quando há muitos prédios de alta segurança na região que não permitem a visita pessoal das Testemunhas.


  144. Territórios Não-Designados: Região onde não há oficialmente o trabalho proselitista das Testemunhas de Jeová.


  145. Territórios Isolados: Locais distantes onde oficialmente a obra de pregação das Testemunhas atingiu pouco ou quase nenhum resultado.


  146. Tomar Nota do Irmão: Expressão bíblica de 2 Tes. 3:14, usada entre as Testemunhas no sentido de "ficar de olho" nos que mostram conduta/atitude duvidosa quer no que tange aos princípios bíblicos quer às normas da "Sociedade", como na questão de "namoro mundano", marcar encontros com "incrédulos", "músicas do tipo não-recomendável para um cristão", etc. O "Manual dos Anciãos" (KS. Pág. 100, par. 5), avisa: "se houver pessoas que persistam em ‘andar desordeiramente’, em grave violação de princípios bíblicos bem-estabelecidos, mas ainda assim não num grau que justifique uma ação judicativa, os membros da congregação podem ‘tomar nota’ de tais."


  147. Tradução do Novo Mundo: Tradução da Bíblia usada pelas Testemunhas. Não aparecem os nomes dos tradutores pois os mesmos não possuíam credenciais acadêmicas para respaldá-la embora a justificativa da omissão entre as Testemunhas seja de que eles quiseram dar "a Jeová Deus apenas, toda a honra e méritos".


  148. Tribuna: Lugar (palco) onde são proferidos os discursos públicos, as "demonstrações" e as "partes".


  149. Ungido: Testemunha que professa ser do pequeno grupo dos 144 mil que, de acordo com essa doutrina da organização, "receberam a chamada celestial e irão governar com Cristo desde os céus".


  150. Verdade Passada/Verdade Atual: Quando um ensino se mostra inútil, perigoso ou caduco, e ele é substituído por um novo, esse "novo entendimento" passa a ser a "verdade atual" e o velho, a "verdade passada". Na página 32, par. 19, do livro "Poderá Viver...", a organização, diz: "não pode haver duas verdades, quando uma não concorda com a outra. Ou uma ou a outra é verdadeira, mas não ambas." Assim, "a verdade" de hoje poderá ser a mentira de amanhã, que ser...


  151. Visita de Pastoreio: Feita pelos "pastores congregacionais" a fim de dar encorajamento. Quase sempre tais visitas visam ao "restabelecimento espiritual", ou seja, um tipo de "aperto de parafusos" na "espiritualidade" da Testemunha para que ela volte a prestar o ‘devido’ serviço em prol dos interesses da organização.


 
Quinta, 30 de Outubro de 2014 Última Atualização: 15 de Fevereiro de 2010 Visitante Nº: 194055